Sábado, 17 de Maio de 2008

Prova de Aferição - Língua Portuguesa

 

"Prova foi mais fácil do que o trabalho diário na sala de aula"
 

"Fogo! Foi mais fácil do que os testes da setôra ao longo do ano!". Após hora e meia de uma prova que, para a miudagem dos 4.º e 6.º anos de escolaridade tem um nome "esquisito" - "prova de aferição? mais parece de aflição!..." - jorraram explosões eufóricas de satisfação. A prova de Língua Portuguesa, realizada, ontem de manhã, em todas as escolas dos 1.º e 2.º ciclos, parece ter sido muito acessível para as cerca de 230 mil crianças que as realizaram, muitas das quais fizeram a sua estreia em provas de avaliação tão formais.

 

Será que a setôra exige de mais ou a prova exigiu de menos?

Este estado de euforia manifestado pelos alunos após a realização da prova, é excelente quando se trata de exames para avaliação, o que curiosamente não acontece.

Parece que avaliamos os alunos de forma mais exigente do que avaliamos o sistema.

São critérios...

 

publicado por Margarida às 16:59

link do post | comentar

Provas de Aferição

Realizou-se ontem, dia 16, a Prova de Aferição de Língua Portuguesa dos 4º e 6º anos.

Por todo o país milhares de professores organizaram toda a logística necessária à realização das provas.

Será que vale a pena?

Após a realização das provas o comentário mais ouvido pelos alunos era "foi muito fácil", outros diziam memo " foi mais fácil que as fichas da professora".

 

Segundo o ME as "Provas de Aferição de Língua Portuguesa e de Matemática dos 1.º e 2.º Ciclos do Ensino Básico visam avaliar o modo como os objectivos e as competências essenciais de cada ciclo estão a ser alcançados pelo sistema de ensino. A informação que os resultados destas provas fornecem mostra-se relevante para todos os intervenientes no sistema educativo, alunos, pais, encarregados de educação, professores, administração e para os cidadãos em geral. Estes resultados permitem uma monitorização da eficácia do sistema de ensino, devendo ser objecto de uma reflexão ao nível de escola que contribua para alterar práticas em sala de aula, que assim podem e devem ser ajustadas de modo sustentado."

 

Como os alunos verbalizaram, estas provas de Aferição não servem os objectivos a que se propõem. Não orientam nem os alunos, nem os pais e muito menos os professores. Talvez sirvam, antes, para desorientar...

O nível de exigência é tão baixo, tão "básico" que perde a eficácia.

O princípio foi completamente invertido e está errado.

A Aferição tal como o enunciado do ME preconiza está correcta, mas nunca com provas que pelo facilitismo ao nível da exigência, não permitem aferir com rigor o grau de proficiência adquirido pelos alunos e, a reflexão e ilações necessárias a retirar, perdem-se.

Este tipo de prova teria sentido como exame de conhecimentos a ser considerado na nota  final dos alunos e que se deveriam realizar às várias áreas disciplinares, no final de cada ciclo.

Em 2º lugar, não faz sentido  a realização anual de Provas de Aferição e, muito menos, a devolução das notas aos alunos.

A aferição deve ser realizada, mas periodicamente e com um nível de exigência que permita aferir com rigor, de acordo com as competências definidas para o final de cada ciclo, o grau de proficiência dos alunos.

O objectivo não deverá ser, classificar ou atribuir uma nota aos alunos, mas, antes, aferir o sistema.

 

Prova de Aferição / Língua Portuguesa - 4º ano

 

Prova de Aferição / Língua Portuguesa - 6º ano

 

 

publicado por Margarida às 00:15

link do post | comentar | ver comentários (1)

.Software:gp-Untis

.links

.gp-Untis/Software horários escolares

.Julho 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Rui Pedro

.posts recentes

. Prova de Aferição - Língu...

. Provas de Aferição

.Visitas: 5/11/07

.Protesto Vale do Sousa

.tags

. 15 novembro(1)

. 1ºministro(2)

. 25 de abril(2)

. 8 novembro(5)

. acção social(1)

. acordo(3)

. alunos(4)

. avaliação de professores(92)

. avaliação externa(1)

. carreira(1)

. cidadania(11)

. colegas(1)

. colocação professores(3)

. comentários(2)

. concurso professores(7)

. concurso professores 2009(1)

. concurso titulares(6)

. conformidade cpd dúvida(1)

. conselho escolas(2)

. currículos(6)

. democracia(7)

. despachos(4)

. desporto escolar(1)

. dgrhe(3)

. distribuição de serviço(14)

. dúvida(2)

. ecd(1)

. educação(21)

. ensino superior(2)

. estatuto alunos(9)

. estatuto carreira docente(19)

. exames(1)

. exames 9ºano(1)

. fim de ano(1)

. gestão escolas(4)

. greve(3)

. greve alunos(2)

. hinos(27)

. homenagem(5)

. horário dos alunos(2)

. horários professores(8)

. ilegalidade ecd(8)

. imagens(1)

. indisciplina(7)

. inspecção(1)

. instrumentos de registo(8)

. internacional(1)

. magalhães(2)

. marcha lisboa(5)

. ministra(31)

. moção(4)

. movimentos(31)

. necessidades residuais(2)

. objectivos individuais(10)

. objectivos individuais simplex(1)

. opinião(8)

. organização ano lectivo(6)

. plano tecnológico(14)

. portefólio(2)

. processos disciplinares(1)

. protesto(41)

. provas aferição(2)

. providência cautelar(4)

. psd(1)

. reacção escolas(1)

. reflexões(1)

. relatório ocde(1)

. santana castilho(1)

. simplificação(2)

. sindicatos(39)

. sócrates(3)

. software horários(7)

. testemunhos(1)

. valores opinião(4)

. valter lemos(6)

. todas as tags

.Prémio atribuído por "Revisitar a Educação" e "Ramiro Marques"

.Manifestação 8 de Novembro

.sobre mim

Pesquisa personalizada

.subscrever feeds

.arquivos

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Novembro 2007